quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

AMORES DE VERÃO

Água do mar
Água,água do mar água
Água viva
Cheiro de mar
Cheirar,
Vento que vem
Cantar coisas da vida.
Areia pra pisar
Paixões que vão
Passar despercebidas.

Amores de verão
Deixar pra depois
Não sei se encontro
Ainda lembranças
De nós dois

Ilhas observar
Ondas que vão
Quebrar
Manha querida.
Barcos a navegar
Homens que vão
Pescar
Terra à vista.





Walter Poeta

domingo, 15 de janeiro de 2012

QUERO AMAR-TE

Quero amar-te
Mais do que posso
Quero amar-te
Mais do que penso
Como um tolo
Como um sábio apaixonado
Quem sabe amar-te sem ter fim
Como os números
Como as palavras do dicionário
Quero amar-te
De uma maneira nítida
Sem plagiar o amor materno
Quero amar-te
Com liberdade de voar
Feito um pássaro livre
Amar-te no verão
No outono e no inverno
Quero amar-te
Ardentemente sobre o teu corpo
No meu corpo nu
Quero amar-te
Sem ter medo pois a vida
Foi feita para amar
E para quem merece o amor.







Walter Poeta

terça-feira, 29 de novembro de 2011

ÁGUA MORNA

Tenho que te ver milhões de vezes
Mas a chuva não para de cair
Mas caia por cima de mim
Muitas vezes se puder
Eu divido o que é meu
Na hora que você quiser.

Acredito sim em nossos planos
E levantar a nossa fortaleza
Na certeza de vencer
Quantas vezes eu tentar
Eu procuro o que é meu
Na hora que eu me levantar.

Quando o tempo para
Eu me vejo
Segurando firme a sua mão
E você com toda certeza
Não demora
Procurando a chave da razão

Hoje eu vou me arrumar pra vida
E atrazar todos os relógios
Toda vez que eu for dormir
Não preciso nem lembrar
Espero o amanhecer
Só para te despertar.

Água morna cristalina
Que aquece o meu corpo frio
Quero chegar até você
Navegando em um navio.








Walter Poeta

terça-feira, 15 de novembro de 2011

SONETO DOS ÚLTIMOS DIAS

Já entardeceu
E não podemos mudar os planos
Talvez no próximo ano
Tudo possa melhorar.

E se já aconteceu
E não a mais nenhuma saída
Vamos brindar à vida
Antes de morrer meu amor.

Reencontrar velhos amigos
Que nos livrem do perigo
Não consigo nem respirar.

O fim será uma festa
E tudo que nos resta
Nos faltará.






DE:Walter Poeta e Luciano Morais

sábado, 22 de outubro de 2011

A MÁGOA DE UM BOÊMIO

Quando eu pensei em te deixar
Vivia triste e tão sozinho
Mas para a mágoa de um boêmio
A mesa de um bar é o melhor caminho.

Chorei,chorei...
Não consegui me controlar
Sua ingratidão maldita
Destruiu o nosso lar.

Chorei,chorei...
Pois você não merecia
Esse meu imenso amor
Que você nunca aprecia.

Agora não me procure mais
O tempo vai dizer quem errou
Me esqueça e não volte atrás
Eu já tenho um outro amor.





Walter Poeta

APAGOU A NOSSA LUZ

Acabou a minha paz
Terminou o nosso amor
Você quis eu chorei
Depois sofri não vou negar!

Me arrependi
Por ter te amado tanto
Por ter te amado amor...
Apagou a nossa luz
Terminou o nosso grande amor.

Mais nunca é tarde pra ser feliz
Vou procurar um novo amor
Que me ame de verdade.














Walter Poeta

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

APRENDIZ

Pode vir
Traz o teu sentimento
Pode vir
Com tua alegria
Pode vir
Meu bem eu sei
É só o amor que salva.

Pode vir
com tua esperança
Pode vir
Com a sua energia
Pode vir
meu bem eu sei
Que a tua beleza é rara.

Vou pedir a padroeira
E agradecer de novo
Te proteger e ser feliz
Sem a verdade o amor é cego
E sei que dura pouco
Apenas sou um aprendiz.

Pode vir
Minha linda princesa
Pode vir
Com todo o seu tesouro
Pode vir
Meu bem eu sei
Que o sonho nunca se acaba.

Pode vir
Quero ser mais que um amigo
Pode vir
Com a tua felicidade
Pode vir
Meu bem eu sei
Que o sol nunca se apaga.






Walter Poeta